terça-feira, 26 de abril de 2011

Intersecção II

Não, mas era bom. Embora frustrante, era bom. Destino já não tinha um desafio há já uns bons milhares de anos... Isto dava para quebrar a monotonia.

Antes de os fazer chocar com sucesso, Destino teria de os acordar daquele letárgico, apático transe. Tinha de lhes abrir os olhos, faze-los abrandar, olhar para o mundo de uma outra maneira.

Teria de os amolecer, desperta-los para as cores do mundo, abrir-lhes o coração. Espera, mas que cores? O mundo estava cinzento... Parecia que ele o teria de pintar. *He*... Vamos lá dar a primeira demão.




--------------------------------------------------------------------------------





RISE!!!

Sem comentários: