segunda-feira, 6 de junho de 2011

Intersecção VII

E, chegando à intersecção, encontrou-a, ainda ofegante, levada àquele lugar por impulso. Também ela tinha experienciado o mesmo: Os documentos em branco, os olhares vazios, o céu cinzento.

Contaram a cada um o que lhes tinha acontecido. Seriam eles os únicos seres conscientes naquele mundo? Os outros não tinham a chama da Vida nos seus olhos, mas também, como é que esse fogo se tinha, de repente, acendido dentro deles? Os outros eram frios ao toque, e eles sentiam… sentiam…, sem pensar, tentando lembrar-se da palavra, abraçaram-se… era… Calor.



--------------------------------------------------------------------------------

RISE!!!

Sem comentários: