quinta-feira, 9 de junho de 2011

Monólogo #0003

E reunimo-nos hoje aqui para discutir um outro tema (e andam muito calados, que desde do meu anterior monólogo que não me chateiam…):

Será que (os) Deus(es) existe(m)?

Será que existem uma ou mais entidades criadoras deste Universo? Mas se sim, quem, ou o quê é que as criou? Será que, ao invés de criar(em) o Universo, foi/foram criado(s) com ele para o governar? (Se é que o governam…) (Ah, cá estás tu, minha pequena vozinha! Já não te ouvia há uns tempos… Que foi feito de ti?) (Segui o teu conselho.) (Qual conselho… Oh. OH. OH!!! Meu, escusava de saber isso.) (Tu é que perguntaste.) (É verdade. Bem, mas agora voltando ao assunto:) Será que existe um Multiverso? Ou mesmo um Multiverso de Multiversos? Bem, não enveredemos por aí, já começo a divagar. (Rapaz, só de estares a dizer estas coisas nestes teus “Monólogos” já estás a divagar…) (Certo Gaktak, mas agora gostaria que não me interrompesses por mais um pouco, já estou a acabar.)

O que nos parece inexplicável, alguns tentam explicar com a fé, com a(s) Divindade(s), enquanto outros tentam responder com factos, teoremas, leis e teorias: ciência.
Bem, neste mundo onde tudo é efémero e onde governa o interminável ciclo de morte e renascimento, onde toda a matéria é reaproveitada, só sei uma coisa:


Todos nós caímos,
E todos nós nos erguemos.
E, enquanto caio,
De asas dobradas,
No vasto e azul céu,
Mesmo no meio da minha racionalidade,
Encomendo o meu corpo à Terra,
E minha alma,
A Deus.
Amén.


--------------------------------------------------------------------------------

Sonha...

Sem comentários: